domingo, 25 de outubro de 2015

Detalhes do dia V - Perguntas

Detalhes do Dia V

Esse é mais um tópico do orkut, que achei muito interessante e com certeza, ajudou e ajudará muitas meninas.

Resolvi dividir essa pesquisa com voces, pq creio que o conteudo esta bem recheado, muitos detalhes, e irá ajudar voces a se manterem calmas e perceberem que não é nenhum bicho de sete cabeças. (As vz é.. rs)
Vou dividir em dois topicos:

O primeiro constará as entrevitas com detalhes
O Segundo, as entrevistas sem maiores detalhes e no final, uma lista de possiveis perguntas.

Let´s Go =P



Essa é a historia da Minha amiga Aninha, carinhosamente chamada de "Thalia do Paraguai". rs
Aninha
Vamos lá, vou tentar colocar tudo bem detalhado e especificado, do meu dia V.
Minha entrevista estava marcada para dia 04/06(Segunda-Feira).
No sábado dia 02/06 eu estava uma pilha de nervos, inventei de verificar meus documentos e descobri que quando colei a foto no ds 156, os ds 157 e 158 colaram, resumindo fui tentar tirar e rasgou( isso era no sábado) então fiquei super nervosa e fui correndo na net para achar os ds para eu poder preencher de novo, mas fiquei nervosa pq preenchi tudo duas semanas antes para não acontecer nenhum imprevisto (tolinha eu) mas to fim deu certo.
Tomei 3 calmantes no sábado para dormi( sim tomei) e dormi que nem um anjo(rsrsrsrs)
No domingo acordei ainda sobre o efeito do calmante mas à tarde antes de embarcar para SP tomei mais um por precaução (rsrsrs), e embarquei de Floripa para Congonhas SP o vôo em Floripa atrasou duas horas( afe) quando cheguei na casa do amigo de minha mãe aonde iria ficar até segunda-feira já estava morta pq meus ouvidos estavam doendo ainda por causa do vôo, fiquei conversando com eles até 11:30 ( mas antes disso tomei mais um calmante) e fui domir srsrssrrss acordei na segunda-feira as 6:25( dormi direto e bem pacas) então fiquei enrolando já que minha entrevista era só as 12:00h.
Cheguei no consulado era 20 para as 11:00 e tinha um enorme fila no lado de fora do consulado, na calçada mesmo. Para quem não sabe como é o consulado, vou tentar descreve-lo como ele é (primeiramente) por fora.
Um grande quarteirão (grande mesmo) cheio de arvores ( eu achei bem bonitinho) por enquanto eu só tinha visto isso
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Fui para fila na calçada mesmo e pensei: só vou sair daqui amanha( detalhe não tomei nenhum calmante pq além de estar com efeito dos 5 anteriores, pensei, não vou ficar drogue lá rsrssrrs) tinha um rapaz na minha frente que estava tentando o turista, e uma menina atrás de mim que iria estudar no Canadá mas queria faze um turismo nos EUA. Ai fiquei uns 20 minutos lá. Ai chegou o pai da menina que estava atrás de mim e disse: estão chamando o pessoal de 12:00 e 12:30 ai literalmente furamos a fila e fomos lá falar com a guarda que fica no portão, ai ela disse que só estavam chamando o pessoal de 12:00 (resumindo eu fui e a menina do Canadá voltou para fila no calçadão rsrsrs) mas não se preocupem passa de 5 em 5 minutos avisando o horário que estão chamando e vc poderá entrar, nessa hora vc mostra seu agendamento para guarda e ela vai pedir para vc mostrar para o outro guarda sua bolsa( ele só da uma olhadinha por cima) agora vc esta dentro das dependências do consulado, porem não está nem perto do local da entrevista então não se preocupe.
Vc entra em mais uma filinha, dessa vez tinha um cara na minha frente que nem lembro para onde ele iria e um rapaz atrás de mim que estava quieto, então nem quis encomodo-(lo rsrsr, mas ele era bem gatinho) o rapaz que estava na minha frente não tinha pago a taxa do citibank, e ficou bem preocupado com isso, não sei que fim deu, pq depois ele saiu para pagar a taxa e não vi mais ele, só dou um conselho se tiver como pagar antes pague,tem banco lá mas o povo é mt mal educado e não esta afim de ajudar em nada( pelo menos foi o que achei) aqui em SC não tem banco citibank mas pedi para um amigo pagar em Curitiba e ele mandou a taxa o troco e meu passaporte pelo correio, mas isso é o de menos auhauhahauhauhua
Ai fiquei nessa fila mais uns 15 minutos para poder entrar no lugar para fazer a pré-entrevista a impressão digital e finalmente a entrevista.
Nessa fila que eu estava tinhas umas cabines no lado de fora, escrito pré-entrevista, citibank, impressões digitais e não sei mal o que) mas não se preocupe ainda não é ali, então vc fica na filinha até chegar em um guarda( que por sinal foi o mais educado, até sorriu para mim rsrsr, tinha um pessoal queria furar a fila ele disse que não e pediu para mim entrar rsrsrs,) então vc passa por uma porta ( bem pesada, quase morri pra puxar) auhauahauhaha e entrega o celular a bolsa e minha pastinha de documentos para o guarda e passo, depois ele me entrega a bolsa a minha pastinha e um senha para eu retirar o celular na volta, então vc passa por uma outra porta e chega no pátio, para vc chegar ao lugar das entrevistas vc vai seguindo as setas no chão, o lugar é cheio de arvores e enquanto vc segue as setinhas vc passa pelo banheiro e lanchonete, então acabou as setinhas cheguei no lugar da entrevista.( minha nossa que rolo, espero estar ajudando)
Deixa-me descrever como é esse lugar:
Tive a impressão de estar em um terminal rodoviário. Rsrsrsrsrsrsrss têm uns 20 bancos depois dos bancos tem umas 25 cabines onde tem pré-entrevista, impressão digital, entrevista, caixa, sedex e por aí vai tudo lado a lado, mas é claro que só para entrevista tens umas 16 cabines.
Essas cabines parecem quando vc vai comprar sua passagem na rodoviária, auhauahaauha tem um computador, um vidro que separa vc do cônsul( boa idéia pq se ele negasse meu visto eu não tivesse aquele vidro eu esganava ele) e a única diferença é o telefone( que eu usei só para entrevista mesmo) ai parecia que estava naqueles filmes de prisão.
Então fui no final dos bancos (o final do bancos é na direção da pré entrevista) e sentei lá, em uma fila que vc senta e levanta senta e levanta e passa umas pessoal sem educação nenhuma, verificando seus ds e grampeando( o meu tinha umas 4 coisas erradas) mais corrigi na hora mesmo e nem dei bola afinal tinha refeito tudo isso no sábado mesmo, ah vcs lembram do menino que estava atrás de mim e não quis incomoda-lo então ele sentou no meu lado na fila do senta e levanta e acabamos ficando junto o resto da manha( ele é de Porto Alegre e vai estudar musica no Texas auhauuahah ahhh o dele tinha um monte de coisa errada mas corrigiu tb na hora.) depois dessa fila o guarda te da uma senha e vc vai para outra fila da pré-entrevista.
Na pré entrevista vc entrega seus ds e passaporte, ah ela perguntou qual é a minha senha ai disse e mostrei o papel para ela( caso ele não tivesse entendido)
TODOS TEM UM SOTAQUE CARREGADISSIMO!!!
Então sai da fila só com minha senha( essa senha vc usa para impressões digitais e entrevista) e sentei em um banco para esperar eu ser chamada para tirar a impressão digital, ai fiquei conversando com umas japonesas que tinha no meu lado e com o rapaz do Texas
Kkkkkkkkkkk
Detalhe tinha mt japonês
Uhauaha
Ai nessa hora vc precisa ficar atenta pq eles não chamam por seqüência, é mais ou menos assim( SÓ PARA TER UMA IDÉIA) 25-156-380-458....então vc precisa ficar ligada eles falam os numero e dizem em qual cabine vc tem que ir, ai forma uma fila dos números que foram chamados.
Caso eles chamem o numero e vc não escute ai eles chamam depois pelo nome.( nada de preocupação)
Então na impressão digital, ela devolve seus documentos e pede para vc colocar o dedo todo sem mexer na luz vermelha primeiro o esquerdo e depois o direito( na verdade ela não falou isso pra mim mas escutei ela falar para a pessoa da minha frente, então fiz o certo para ela não brigar comigo uahauhauha), ela devolve seus papeis e ai prepare-se para esperar.
Quando vi no painel estava na senha 340, a minha era 489.

Aninha
Nessa hora da impressão digital, eu me perdi no rapaz que ira pro Texas
;/// e fiquei uma hora sem falar com ninguém no sol e em pé pq estava mt frio e estava só com uma blusa e não queria sentar pq iria ficar com frio na sombra.( ah tb nessa tempo fui ao banheiro que não estava limpinho uhauahhauha)
Depois voltei e fiquei em pé de frente para as cabines e avistei a Woop Govii( ou sei lá com se escreve) e pensei Senhor não deixe cair com ela, eu lhe peço, eu lhe imploro, depois de uns 30 minutos ela foi embora e não voltou!!!!! Senhor obrigada!!!!
Nossa fiquei bem feliz e otimista
Uahuahaua
Ai o rapaz do Texas depois de um tempo me viu, ai sentamos mas fiquei com frio e disse que iria ficar em pé no sol, ele foi atrás uahauhhauahuhauhaua
Ai ficamos conversando e colocando apelidos em todo mundo( nessa hora é bom ter alguém para conversar pq a espera é grande e vc esta mt ansiosa) mas pedi que ele falasse mais baixo pq daqui a pouco seriamos deportados do consulado auhauahua
DICA: falem baixo bem baixo pq às vezes passa pessoas que trabalham no consulado perto de vc e um deles pode ser seu cônsul
Hehehehe
Então fiquei olhando para os cônsul para ver a carinha deles...tinha umas 5 cabines funcionando, três delas pareciam de pessoas super legais, na verdade tinha um tio que era uma graça e estava concedendo de todos( pelo menos todos iriam para o sedex ou para o caixa) e queria mt pegar eles, o rapaz do Texas tb queria ou ele ou as outras duas moças que davam gargalhadas na cabine uhauhahauha
Tinha mais duas cabines uma com uma mulher super seria( e eu não queria pegar ela) e um homem que apelidamos de homem sombra, pois tinha um sombra na cabine dele e não conseguíamos ver direito o seu rosto e nos tb não queríamos pegar ele, resumindo ficamos rindo, e quando vi já estava na senha 480, não estava nervosa, na verdade fiquei mais nervosa com minha prova de motorista rsrsrs mas acho que deveria ser os 5 calmantes de sábado e domingo., só deu aquele frio na barriga e pensei estou nas mãos de um deles.
Estava na senha 487, e estava o homem sombra livre e a gracinha do tio simpático, ai pensei vai ser o tio ai o rapaz do Texas: mas o sombra tb ta vago, daqui a pouco vejo na telinha o tio gracinha chamando o 488 e o sombra me chamando , ai pensei ferrei ai o texano tas ferrada( obrigada rsrs) a senha do texano era 490( ele pegou umas das mulheres que pareciam ser simpáticas e que dava gargalhas na cabine)
Cheguei no homem sombra..
Quando cheguei eles já estava digitando alguma coisa no pc( volto nisso mas tarde)
Fui logo colando os documentos para ele pegar e já peguei o telefone, nisso quando ele pegou meus papeis ele estava arrumando eles, e ficou nos dois em silencio por deixa me ver 5 segundos, e então foi assim:
C:consul
E: eu
C: para onde vc vai?( com sotaque carregado em português)
E: New York (detalhe básico nessa hora quase disse EUA auhauahahahauhaha nervosa a gente faz cada coisa uahauhhauha mas parei antes de começar Es...
C: oq vc vai fazer lá? ( com sotaque carregado em português)
E: vou seu au pair
C: vc sabe fala em inglês( com sotaque carregado em português)
E: Yes( respondi inglês sim... pq sabia que não teria escapatória e teria que falar de uma hora ou outra em inglês)
C: How many children the family have?
E: 2 girls
C: auklf%uaha#, the family?
E: Elizabeth the hostmother and she has a 3 own health club, and the Robert is Hostfather and he is a contructor( como vcs puderam perceber eu não entendi oq ele queria perguntar pois ele falou rápido e não sabia se eles estava perguntando da minha familia daqui ou de lá, mas peguei e respondi isso, não sei se respondi certo mas ele olhou pra mim com um cara uahuahaauhahahuaa e disse:
C: seu visto foi concedido pague a taxa e volte aqui ( com sotaque carregado em português)
Peguei um papel coloquei o telefone no lugar e fui pagar a taxa:
Detalhes importantes nessa entrevista
- tive a impressão que o visto é decidindo na pré-entrevista, sabe pq,: primeiro eles só devolvem seus documentos na impressão digital e seu dados já ficam cadastrados no computador junto com sua senha para entrevista,segundo: porque deles chamarem números sortidos na impressão digital? Não teria necessidade se ficamos esperando para entrevista.( foi a impressão que deu)
- Na hora que cheguei no homem sombra eles já estava digitando no computador digitando oq?
- Eu não olhei na cara dele(eu sei que eu deveria ficar olhando firme para ele) mas não consegui pq quando eu cheguei e entreguei meus papeis para ele....ele já começou a preencher os papeis e eu queria saber oq ele estava preenchendo. Rsrsrss
- Na ultima pergunta que eu não entendi e respondi oq achei que tinha entendido e ele olhou pra mim com uma cara: ou de duas uma ou ele adorou meu inglês(impossível) ou ele pensou essa guria é louca rsrsrsrss
- A sensação foi: eu já estava com meu visto concedido antes mesmo de fazer a entrevista.
- Ahh durou 30 segundos a entrevista.
Depois que andei até a cabine do caoxa passei pelo futuro texano que estava esperando fazer entrevista com a mulher simpática e fiz um sinal para ele de consegui. Paguei a taxa quando voltei o texano já estava fazendo a entrevista, e quando cheguei no meu guinche ele estava fazendo outra entrevista, ai fiquei um pouco afastada e esperei a entrevista acabar ai entreguei para ele o recibo e ele me deu um papel rosa e mandou em ir para o sedex.
Passei pelo texano de novo ele estava levanto a as mãos para o altos e discutindo com a mulher( na verdade ele estava nervoso em responder 12563 que a mulher fez)
e fui entreguei meu papel rosa para um cara ele mandou eu preenchou o envelope do sedex ai sentei em um banquinho e comecei a preencher, daqui a pouco o texano sentou no meu lado e eu disse: e aí? Ai ele consegui ai nos abraçamos auhauhahauhauhuhauha e perguntei para ele como foi: ai ele disse que a mulher fez 12563 mil perguntas até que tipo de musica ele gostava kkkkk
( resumindo que não vê cara não vê coração e eu achava o homem sombra má, nossa eu amei ele| uahauhahuhauha)
preenchemos o endereço do sedex e fui para uma salinha para pagar o sedex( no sul é R$26,00) ai paguei entregaram um papel com dicas para entrevista( auhauha agora?)
e sai para pegar meu celular de volta e ligar para mami, nisso o texano ficou lá dentro pq tinha uma mulher analfabeta que tinha conseguido o visto e precisa preencher seu endereço (!) ai o meu amigo futuro texano ficou lá preenchendo e falei que iria para o barzinho da frente do consulado e eu fui embora ligar para mãe que chorou no telefone e meus olhinhos se encheram de lagrimas tb.
Fui para um barzinho na frente esperar meu amigo( dessa vez não era do texano) e daqui a pouco vejo o texano vindo brigando comigo pq disse que não tinha especificado o bar e ele entrou em outro e ficou ali esperando achando que tava no banheiro
Auhahuahuahuahuahuhuahuauha
Ai pegou meu msn e combinamos de nos encontrar em NY.
Detalhe eu não sei ou não me lembro o nome dele
Uhahuahuahua
E foi isso espero que tenha sido clara se não fui, eu não vou fazer outro auhahauhauhaha mas respondo as perguntas!!!
Ahhhhh
Quero mt agradecer a Lindermara pois ela teve uma paciência de elefante comigo!!!
MTT OBRIGADA MESMO!!!
Ah e todas as meninas que torceram por mim:
Thaís(Japa), Aninha(amiga de infância) Renhatinha(vizinha) A musa do mau que não tem nada de mau nela, uhauhaa a Bruna a outra Taís( mas sem H) a, Vivi amiga vc é um anjo merece tudo de bom, a Chiquinha, ahhhhh e a Kaira amiga do coração que me ligou de CT só para desejar sorte(amiga to chegando)..
Nos vemos nos EUA.

Esse é o depoimento da Emily (Never) que foi a criadora do topico.
Gente, criei esse tópico para dar os detalhes de como são as coisas no dia da entrevista, vou postar minha experiência na íntegra, e responder o que for possível. São detalhes que as vezes parecem desnecessários mas que talvez possam deixar alguém mais calmo enqto espera na fila!

Cansada. Com sono. Com dores no corpo. But I’m granted a visa. I got my visa. Visto concedido! Estava também com medo do papa. Temendo que Vossa Santidade me atrasasse por conta de sua passeata no centro da cidade. Foi assim que cheguei em SP, por volta das 19:30 do dia 10/05, depois de 8hrs de ônibus; tomei um táxi que me custou os olhos da cara a fiquei hospedada na casa de um amor de senhora, mas só consegui dormir depois de conferir meus documentos pelo menos umas 7 vezes e deixar minha roupa passada e pendurada no cabide. Dormi muito bem e acordei feliz ao ver que o tempo estava seco, sem garoa, pois a fila do lado de fora do consulado é ao ar livre, e eu tinha feito chapinha!
Fui levada de carro ao consulado, agradeci e me despedi da senhora, estava com uma mochila enorme que deixei num guarda volumes do outro lado da rua por 5 reais, a rua do consulado é uma bagunça, tem uns 10 estacionamentos (se você for de carro, tem que pagar pra estacionar, pois o consulado não oferece esse serviço) bancas minúsculas que tiram foto 5x5 em 1 minuto, xerox, tem até uns caras mal encarados que te abordam assim que você desce do carro e se oferecem pra preencher seus formulários, perguntam se já tem a taxa do citibank paga, etc... maluco quem confiar, mais tarde vi lá dentro uma senhora reclamando que tinha sido lesada pois confiou neles pra pagar a taxa e, é claro, o dinheiro sumiu.
continuando...
As 8:30 cheguei na fila, portando somente minha bolsa e a ‘pastinha’ com documentos, levei muita coisa, inclusive todos os papéis do placement que vieram dos EUA; estava insegura pois não fiz por despachante, apesar de ter conferido todas as respostas dos formulários por telefone com minha agente! Eu estava agendada para o meio-dia, mas pensei que seria bom chegar mais cedo pois ainda tinha que pagar a taxa do citibank. Na fila, conheci um ‘garoto de 20 anos’ que queria passear na Disney com o pessoal da escola de inglês, uma senhora doida pra ir pra NYC fazer compras com o enteado, pessoas indo a trabalho, indo estudar... e au pairs! Conversei com 3, uma delas inclusive era Summer e embarca em 2 semanas. Estava doida de vontade de ir ao banheiro e, como não tinha a menor idéia de como eram as coisas do lado de dentro, pedi a um casal que estava na minha frente para guardar meu lugar na fila e corri para o café do outro lado da rua, onde tive que pagar 2 reais num ‘mini café’ pra poder usar o banheiro exclusivo para clientes!
Ainda na fila, ia passando um guarda, de ponta a ponta, chamando as pessoas do próximo horário pra formar uma fila paralela e mostrar o protocolo de agendamento pra poder entrar, e vi muita gente que chegou muito depois de mim entrar antes; só lá pelas 10:30 chegou minha vez de mostrar o protocolo e abrir a bolsa para uma rápida inspeção, e então... mais fila! Nessa etapa, um rapazinho conferia os nomes na lista e encaminhava quem ainda não tinha pago a taxa do citibank para outra fila! Mas nessa tinha um sol gostoso e então parei de tremer de frio. E nessa hora vi que não tinha adiantado nada chegar cedo, o cara que estava atrás de mim tinha chego havia 20 minutos, e eu estava ali há 2 horas!

Eu imaginava o consulado como um grande banco, todo fechado e tals; mas a única parte toda fechada é a dos guichês onde ficam os agentes, onde nós esperamos é tudo aberto, quero dizer, tem só a cobertura, sem paredes. Muita gente deixou pra pagar na hora a taxa de R$210,00 (100 dólares) então eu demorei até chegar no único guichê do citibank que tem lá e ser encaminhada para onde deixamos os eletrônicos (cel desligado, mp3, câmera), lá eles te dão uma senha e você retira seus pertences no final, em seguida a bolsa e a pasta passaram por raio-x (na minha tinha até lixa de unha de metal e não falaram nada).
Então fui seguindo as setas amarelas no chão até o local das entrevistas. É um pátio coberto e cheio de bancos (até que confortáveis), pois agora você faz fila sentado. Passa um fiscal pedindo pra deixar formulários e foto em mãos e ele vai conferindo e assinalando com uma fluorescente amarela os campos que você ainda precisa preencher e/ou preencheu errado, ainda bem que os meus não tiveram nem uma marca, mas uma menina que estava do meu lado teve um monte, não arrumou nada e conseguiu o visto, teve ainda um cara que não tinha preenchido o DS157 e teve que preencher inteiro na hora (sim, eles têm formulários disponíveis pra preenchimento no local). Ah, e pode colar a foto sim, colei a minha com o queixo voltado pro lado direito da folha (ordens da minha agente).
É incrível como muita gente não se preocupa com a aparência lá, tinha mulher com roupa de ginástica, menina de moletom, rapaz despenteado... eu passei umas duas semanas imaginado o quão importante seria a roupa para o dia V e a resposta é: não muito. O importante mesmo é estar se sentindo bem na hora, não vá de roupa social ou salto se não estiver habituado a se vestir assim. Vale até superstição; eu gosto de cores claras pra entrevistas de emprego por exemplo, então fui de camisa branca, calça jeans escura e discreta e sapato sem salto. Mas sempre tenha bom senso.
continua..
Depois de os formulários serem conferidos pelo fiscal, levantei e fui para a fila da pré-entrevista. É assim: tem uma parede (a única) toda de guichês, os agentes consulares ficam todos atrás de vidros e você fala com eles através de telefones (como nas prisões dos filmes); nos primeiros guichês está escrito “pré-entrevista”, a fila anda conforme aparece no visor o número do guichê para onde deve ir. Nessa etapa, você entrega todos os formulários + comprovante taxa sevis + DS2019 + passaporte + comprovante taxa citibank, então você recebe um papelzinho com um número e vai para os próximos bancos esperar seu número ser chamado em voz alta para tirar as impressões digitais. E enquanto isso demorava mais um pouco, eu já tinha secado minha garrafinha de água e estava verde de vontade de ir ao banheiro; enfim chamaram meu número e coloquei os dois indicadores na maquininha, orientada por um agente de sotaque horrível, aí ele devolve o passaporte e formulários e você volta para os bancos, agora começa o martírio de acompanhar no visor os números sendo chamados para as entrevistas. Meu número era 455, estava ainda no 408, então aproveitei pra ir correndo ao banheiro (uma das minhas dúvidas toscas era: tem banheiro no consulado? E a resposta é SIM, e é bem limpinho!), aproveitei pra comprar um suco (tem um café lá dentro, ao lado dos banheiros), e aí voltei pra junto das outras futuras au pairs e ficamos conversando para espantar a tensão. Eu tinha levado um livro e um dicionário, para o caso de aparecer uma dúvida de última hora, mas a ansiedade não me deixava concentrar nisso! Conversar me acalmou, mas ao mesmo tempo ficava pensativa a respeito da minha situação: todas as meninas com as quais eu estava conversando já haviam ido para os EUA antes a estavam com visto de turista válido, tinham uma BOA situação financeira e duas tinham trancado faculdade. E eu não tinha nada disso!

Tenho 18 anos, ainda não comecei faculdade, terminei o ensino médio em 2005 e no momento só faço inglês e trabalho como secretária, sem carteira assinada, meio período, nessa mesma escola. Fiz um acordo (de mentira) com meu patrão dizendo que terei vaga garantida como teacher quando voltar, mas estava torcendo pra não precisar mostrar isso; e pra completar, o imposto de renda que meu pai declara não é alto e minha mãe é isenta.
Quando me dei conta, já estava no número 450, logo chegou o das meninas e o meu também, nem dá tempo de pensar direito, você simplesmente vai; era um cara de uns 40 anos, engravatado e charmoso (se bem que é meio escuro onde eles ficam rsrsrsrs).
Já cheguei cumprimentando:
EU: Bom dia! (sorriso, canto da boca tremendo)
ELE: (aceno de cabeça e sorriso amarelo) Passaporte e formulários. (sotaque medonho)
EU: (me ferrei! – pensei. Obedeci)
ELE: Pegue o telefone.
EU: (só obedeço)
ELE: So, vai ser au pair, Emilly?
EU: Yes! (disse sorrindo e pensei: burra, por que não respondi em português?)
ELE: Você fala inglês?
EU: (me ferrei ²!) So so.
ELE: How many children does the family have? (muito muito rápido)
EU: (Pensei pra ter certeza se tinha entendido) 2 girls.
ELE: (Pensa, olha os formulários, mexe no computador...)
EU: (Será que devo falar algo mais?)
ELE: Você faz faculdade no Brasil?
EU: (Ai, merda!) Não, pretendo começar assim que voltar. (aiaiaiaiai)
ELE: (Vê os formulários, pensa...) O que seu pai faz? (sem tirar os olhos dos papéis)
EU: È gerente de vendas.
ELE: E sua mãe?
EU: Cabeleireira.
ELE (demora)
EU: (confiante, ele vai conceder!)
ELE: (começa a carimbar e assinar)
EU: (ai, isso ele ta negando ou concedendo?)
ELE: (me dá um papelzinho) Vá ali ao lado, pague a taxa e volte aqui.
EU: (completamente boba, não acreditando, concedido?! Teria um treco se fosse negado!)

Bom, isso não durou mais que 3 minutos (realmente, talvez uns 2 min), e é em pé! Nem acreditava que não tinha precisado mostrar nem um papelzinho da minha ‘pastinha’, e as outras meninas também tiveram seus vistos concedidos sem precisar mostrar nada! Então paguei a taxa de R$ 84,00 (40 dólares, e tem um aviso dizendo que o pagamento pode ser feito em reais, dólares ou cartão de crédito), em outro guichê e voltei pra entregar o comprovante a ele, que então me mandou pagar o sedex e desejou boa viagem, sem o mínimo de emoção na voz e sem olhar nos olhos! Fui até onde estava escrito ‘SEDEX’, preenchi o envelope e fui até outro guichê (é só pedir informação pra moça que te dá o envelope, ela te indica onde é) e paguei R$26,00 pra receber meu passaporte aqui no Sul.
Daí eu fiz o caminho contrário ao de entrada, e saí lá na salinha dos eletrônicos pra pegar o celular; me despedi das meninas, peguei minha mala no guarda-volumes, liguei pra mami que chorou de alegria em casa, tomei um táxi até a estação do Jabaquara e peguei metrô que me deixou dentro da rodoviária do Tietê. Almocei as15:30, e as 19:30 embarquei pra casa...
Essa foi minha jornada em busca do visto!
Estou me sentindo cansada até agora!


Fiquem a vontade pra perguntar, prometo que serei polite!
rsrsrsrsrs

E esse é o depoimento da Mari.
Mariana
Meu dia V.
Acordei as 3h40, antes mesmo do despertador, as 4h30 já estava pronta, esperando o dia clarear p poder pegar o ônibus. Estava muito ansiosa e com vontade de chorar. Precisava de algo para me motivar. Fiquei com vontade de chamar a minha mãe, mas depois resolvi ver se havia algum e-mail da minha host. Para minha surpresa havia. Desde que fiz o match com a família, a minha host havia perguntado como eu queria o meu quarto, como eu gostaria que fosse decorado. Eu falei que não precisava fazer nada e que eu tinha gostado de tudo como estava e que ela não precisava se preocupar (pq realmente é tudo lindo lá).
E ela escreveu no e-mail que no final de semana ela o e Marc(o garoto que eu vou cuidar) passaram o final de semana comprando coisas p mim e decorando o meu quarto e que não viam a hora de me conhecer e falou que o Marc todo dia pergunta se é “hoje” que eu vou chegar rsrs Depois de ler o e-mail dela eu chorei muito, pq me senti muito especial (e a maquiagem foi toda embora). Saí de casa as 5h, toda feliz e motivada depois de ler o e-mail da minha host e tive a certeza que conseguiria. Cheguei na rodoviária, e peguei um ônibus para Recife as 5h30 (moro em João Pessoa). Cheguei ao consulado quase as 8h. A minha entrevista estava marcada para as 10h. E eu fui a 4ª do meu horário.
Rapidinho se passaram 2h, pq nós ficamos conversando com o pessoal lá, e havia mais 2 au pairs, inclusive uma que embarcaria no mesmo dia que eu. Umas senhoras lá falaram que com certeza eu conseguiria.
Na pré entrevista a mulher lá:
Eu:- Bom dia!
Ela: Bom dia! Formulários e passaporte.
-Para onde vc vai?
-Au Pair
-Ah,vc estuda? O que vc estuda?
-Magistério. E sou formada em Administração também.
-Ah que bom. Espere ali p chamararem p tirar as digitais....
Mariana
Na hora de tirar as digitais, foi tudo em inglês. Eu só fazia dizer ok e rir. O cara lá super simpático. No final ele falou um monte de coisa sorrindo e eu tb ria e falava ok, thank you. E esperei a entrevista.
Uma menina lá que viajaria no mesmo dia que eu começou a querer bater papo e eu disse p ela: -Desculpa, agora eu não quero conversar, eu quero me concentrar.
E eu estava vendo o guichê da cônsul, ela negava todos os visto. Sem exceção....turista, p família toda, au pair. E era tudo muito rápido no guichê dela. Eu senti que ia p ela. E não deu outra.
Gente, tem erros em inglês, mas é só p vcs terem uma idéia de como foi a minha entrevista.
Em todas as perguntas, ela perguntava olhando para mim, depois conferia as respostas nos formulários e só depois ela digitava no computador.

C: Are you Mariana?
Eu: Yes, I am.
C: What are you going?
Eu: I´m going to be au au pair
C: Where are you going?
Eu: I will go to Upper Saddle Trail- New Jersey
C: What does your host mother do?
Eu: The host mother is Patrícia, she is director of Human Resources.
C: How many children are you take care of?
Eu: one
C: one?
Eu: yes, one.
C: How old is he?
Eu: Marc who is 3 years old. (em todas as respostas ela olhava bem nos meus olhos e fazia sinal de positivo com a cabeça)
C: Do you talk on the phone with your host parents?
Eu: Yes, every day through email and sometimes on the phone.
C: What do you do here?
Eu: I am a student. I´m studying professorship and I also have graduate in Business.
C: Where do you study?
Eu: IEP-Instituto Paraibano de Educação.
C: You are pos gratuate...( toda entusiasmada digitando lá no computador digitando que eu tinha pós)
Eu: I´m not pos gratuate. (e ela fez uma cara de surpresa, tipo me mandando explicar) e continuei: Last year I´m gratuated in Businnes, and now I am studying Professorship.
C: I don´t understand this course.
Eu: In Portuguese is Magistério.
C: I don´t understand ( ela falou que ainda não estava entendendo e mandou eu explicar)
Eu: I wiil be a teacher of children. (aí ela fez sinal que entendeu)
C: How old are you?
Eu: I am 25 years old.
C: What do your parents do?
Eu: The host father….
C: NO, WHAT DO YOUR PARENTS DO?
Eu: Sorry!!!! My mother is Public Servant. She works for Receita Estadual, and my father is Psychologist.
C: oh! You mother works for government. (não sei se foi assim… só sei que ela falou lá do trabalho da minha mãe entusiasmada)
Eu: Yes.
C: Mariana, seu visto foi aprovado!!! (em português mesmo)
Eu: Thank you.
Gente eu estava tão feliz que mostrei a foto de Marc p ela. Hahaha
C: So, cute! (vendo a foto de Marc) e falou: Welcome
Eu: Obrigada!!!!!! (em português mesmo rsrsr)
As outras duas Au Pairs foram negado o visto.
A minha mãe vinha sofrendo tanto, coitada, que só sonhava que estava preenchendo formulários em inglês (detalhe a minha não fala nem “dog” em inglês), estava com o rosto cheio de espinhas, ela dizia que era espinha nervosa....
Logo que saí de lá, telefonei p minha mãe e ela falou que estava orando por mim desde cedo... Liguei p a agência e saí andando na rua toda feliz, rindo a toa.rsrs
Fui ao Bob´s (pq meu apetite voltou com toda) e cheguei quase a noite em João Pessoa.
Quando cheguei em casa, queria contar p minhas amigas, famílias.... nem deu pq a minha mãe já havia contado p todo mundo!!!!!! Até o prédio inteiro onde moro. Hoje só via o pessoal me dando parabéns, sem eu nem ter contado rsrs e minha mãe diz: “notícia boa, espalho mesmo” rsrs
Depois de uns 15 dias pela primeira vez, eu dormi bem, sem sonhar falando inglês.

Embarco dia 22/07.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua mensagem após o sinal... PIIIIIIIIIIIII

¯`» Aonde voce esta? 2009 «´¯