sábado, 4 de abril de 2009

Uau!

Nossa, fui adiando a postagem, por um motivo e depois por outro e acabei so aparecendo por agora.

Um dos motivos foi a re-adaptacao que ainda me toma muito tempo, penso em tantas coisas, mas falo disso mais ao final do post. Quero contar sobre meus ultimos momentos com as minhas kids, que hoje sinto tanta saudade.

Meus hosts nao contavam as kids que eu iria embora, entao decidi contar. Certo dia durante alguma refeicao, disse a Emma "Voce sabe que um dia eu tenho que ir embora, certo?" e ela me respondeu "Em alguns meses neh Vivi?", me doeu o coracao mas respondi "Na verdade em pouco tempo Emma".
Continuamos conversando e eu expliquei da maneira, a qual eu jugo a melhor possivel. Usei o mesmo exemplo que usei quando minha amiga Emilly foi embora e a Emma me questionou o pq, disse que meus pais sentiam saudades e eu tambem sentia saudades deles, disse que eu tinha um tempo pra ficar no pais dela e que este tempo estava acabando, isso ainda me intriga um pouco por causa da idade dela, mas ela sabe perfeitamente que somos de paises diferentes, linguas diferentes e como ela costumava dizer, papai e mamae diferente. Ela me respondeu da maneira mais doce possivel dizendo que "Vivi, seu papai e mamae sao diferentes, nao sao o meu papai e minha mamae neh?". O que achei mais bonito, que me fez chorar depois, foi quando ela me disse "Vivi, voce pode pedir para alguma amiga sua vir cuidar de mim??". Por varias vezes no meu tempo off, aos finais de semana, quando o Jonah era um bebezinho de colo, eu levava a Emma pra sair comigo e com as minhas amigas, e elas sempre se deram bem.

Eu nao pedi muitos detalhes para os meus hosts sobre a futura au pair, em partes por ciumes, em partes por vergonha, sabia que seu nome era Karla e ela viria do Panama, entao falei para a Emma que minha amiga Karla viria cuidar dela, fizemos uma faixa de "Welcome Home" para ela, e quando meus hosts tomaram conhecimento que a Emma sabia de tudo e tinha aceitado bem, eles ficaram meio chocados, mas aliviados tambem.

Meus ultimos dias la foram tristes, apesar de estar saturada de acordar todos os dias com as kids chorando, ter que aguentar as birras deles, eu os amava e gostava muito do lugar aonde eu morava, nao consigo parar de comparar Pleasantville com Sao Paulo. A diferenca eh gigante. Jaa fui chamada de soberba por uma amiga minha, mas infelizmente essa eh uma realidade, aposto que todas as meninas e meninos que tiveram um ano proveitoso nos EUA quando voltaram tiveram essa fase de comparacao e infelizmente o Brasil sai perdendo em muitos aspectos. Sinceramente, do fundinho do meu coracao, eu descrevo o Brasil como lugar de passeio e ja penso em outros lugares para morar daqui um tempo. Penso em retonar aos EUA ou ir conhecer a Europa. Sinto falta da educacao das pessoas, sinto saudade de dirigir sem ter um bando de retardado sem educacao no carro ao lado, sinto saudade de me sentir segura andando com a minha bolsa, meus cartoes, meu dinheiro, meu cel, meus bens pessoais e qualquer outra coisinha de valor. Sinto saudade de ser livre. Sao Paulo eh um lugar feio, aonde parece que a inveja domina as pessoas. Ninguem parece ter fequentado uma escola, pois voce nao ve um gesto generoso de ninguem, meu amigo panda comentou sobre isso no blog dele, acompanhe aqui: Momento Panda. Sao tantas diferencas, hoje entendo pq metade (ou mais da metade) das au pairs brasileiras mudam de visto ou ficam ilegais nos EUA. Em partes eu me arrependo de ter voltado. O que me da mais forca e me faz pensar em nao retornar agora, sao meus pais e meu namorado, fora isso, nada me prende aqui.


Voltando aos meus ultimos dias de EUA, mandei minha caixa na ultima semana e fiquei com medo da Policia Federal, pois iria colocar alguns eletronicos na mala. A sensacao de deixar meus pequenos la, foi muito dolorosa, eu realmente os amo muito e sinto muita saudade, muita mesmo. Saudade deles me chamando, dos abracos da Emma, saudades de brincar com o meu eterno bebezinho Jonah, de faze-lo dar aquelas gargalhadas gostosas, saudades de varias coisinhas!

Um dia antes de partir, assisti ao filme da noite com eles, coloquei o gordinho pra dormir e chorei muito, mas muito mesmo. No dia da partida, foi triste, acordei cedo, tentei tomar cafe com eles mas nao consegui, acordei tarde. Fui me despedir da host family da Emilly, cheguei e fiquei vendo filme com a Emma, deitada na minha cama, abracadinha com o meu tesouro. Almocamos juntas (o Jonah estava dormindo), dirigi um pouquinho, pois sabia que demoraria muito tempo pra dirigir novamente (nao tenho coragem de dirigir em SP, cidade de louco) e fomos para o aeroporto. Triste isso :/

La o Jim foi me ajudar a despachar as bagagens (delta eh uma droga, filas imensas, desorganizada, CIA de merda), quando tudo estava pronto, hora de despedida!
Abracei meu Jonah gostoso, que estava mais interessado no biscoito da mao dele, rs.
Abracei minha Emma, que me abracou demorado, e nao queria largar, nisso vejo algo que me surpreendeu, a JEN chorando. Claro que cai no choro tambem e dei um abraco bem apertado. Me surpreendi mais ainda ao ouvir um eu te amo dela!
Nisso vejo o Jim quase chorando e fazendo graca pq estavamos chorando.
Cara, foi triste! Despedidas sao tristes demais

Estou com muiiiiitas saudades deles, e espero poder reve-los em breve ou ao menos algum dia nao tao longe. Espero terminar a faculdade aqui e ir embora para outro pais, aonde possa criar os meus filhos da maneira que desejo e em um lugar melhor.

Por agora, o que maiss desejo eh nao perder os bons habitos e o que aprendi de melhor, com eles la fora. Espero que esse Brasil nao me corrompa, nao consiga me deixar como essas pessoas sem classe e sem educacao que aqui habitam! Nunca pensei em dizer isso do meu proprio pais, mas essa eh uma verdade que somentos aqueles que tiveram o minino de conhecimento e nivel cultural podem ver. Espero que esse meu post nao tenha uma interpretacao ruim.
Muitos acreditam que o Brasil possa ser um pais de primeiro mundo. Eu nao vejo isso acontecendo enquanto muitas coisas nao mudarem, e de coracao, nao vejo esses pontos mudando. Alguns vao dizer "se esta tao ruim pra voce, pq nao faz algo pra mudar?", eu irei fazer algo sim, procurarei algo na qual eu jugo melhor e deixar quem esta feliz aqui, sendo feliz.


Bom, vou ficando por aqui, ja viajei demais escrevendo e pensando na relacao Diferencas Brasil & Outras partes do mundo. Isso me deixa pior e nao me ajuda a encarar o fato que ainda trnho alguns anos de Brasil antes da grande mudanca.


Beijos a todos os meus amigos e muito obrigada a todas as garotas que me escrevem, nao tenho respondido pq estou aproveitando as ferias do meu namorado com ele. Semana que vem volto a rotina normal!

As futuras au pairs que me escrevem, desejo um otimo ano como au pair, um ano de crescimento pessoal, de desenvolvimento, e de muitas coisas que so voces poderao descrever.

¯`» Aonde voce esta? 2009 «´¯