terça-feira, 4 de setembro de 2007

Insegurança, medo, tristeza...

Esse misto de sentimentos é tão ruim.

Primeiro a ansiedade que tortura por causa do Visto, e essa ansiedade ruim sempre vem seguida pela "dor da Separação".
O mais estranho, é que passei meses desejando ardentemente esse momento de saber aonde iria morrar, com quem, na maior alegria e agora que consegui metade do planejado, fico com cara de bunda!!

Em partes fico triste pq já sei que é uma rotina muito longa, e uma coisa que tinha em mente desde o começo, sei que é impossivel:
Conviver com as amizades que fiz aqui, que tem o mesmo plano de ser au pair!
Na primeira vez que uma das meninas que conheci embarcou, fiquei na expectativa de falar com ela, como antes (todos os dias), e não foi assim. Fique desapontada, triste, com raiva.
Mas depois de muitas amigas embarcarem, percebi o quanto é dificil manter o mesmo contato diario, afinal, vc sai da sua casa no intuito de conhecer lugares, pessoas, aprender a lingua, e se ficar na internet o tempo todo, vai aprender o que?

Isso de nao falar com elas na mesma frequencia me assutou bastante, pois cheguei a conclusao que estarei sozinha lá. Mas é como a Nathy me falou hoje a tarde: "Das 40 au pairs que tenho adicionadas no meu msn, se eu manter contato com 10 já é muito!"
E é verdade, ao decorrer do tempo vamos conhecendo mais pessoas, analisando nossos gostos e nos unindo aos gostos semelhantes.

Eu fico triste toda vez que saio de casa pq imagino: Logo logo vou sair daqui e demorar muito tempo pra voltar. Penso na rotina que tenho (Todos os dias assisto a novela com a minha avo, qdo estou no pc, a minha cadelinha vem e divide a cadeira comigo... essas coisinhas), bate uma tristeza... Mas paro e penso: "Seu desejo nao é ir pra la aprender ingles? Se voce tera que trabalhar pra isso, faça e realize seu desejo! Ninguem disse que será facil, e quanto maior seu sacrificio, maior sua recompensa!

Estou saindo daqui pra amadurecer, aprender a pensar por mim mesma, criar novos habitos, aprender a lidar mais com as diferenças (modestia a parte, creio que lido muito bem com isso), e principalmente pq, quando voltar poderei decidir que profissao escolher sem maiores duvidas e depois disso, poderei dar um futuro bem sussegado aos meus pais, que tanto trabalharam pra fazer tudo o que eu quissese!
Eles merecem isso e muito mais. Meu pai batalhou pra deixar um patrimonio bem "legal" pra mim, enquanto minha mae trabalhou e me deu tudo o que eu quis (cursos, roupas, eletronicos...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua mensagem após o sinal... PIIIIIIIIIIIII

¯`» Aonde voce esta? 2009 «´¯